As melhores vozes pra gravar o seu comercial!

Para assistir a previsão diminua o volume da rádio no topo, DEPOIS, aumente novamente!

sábado, 6 de janeiro de 2018

Nova dipirona importada da Venezuela contém vírus mortal?

Mensagem tem se espalhado na web. Anvisa esclarece que texto que circula em aplicativos de mensagem e redes sociais é falso.

Uma mensagem que circula nas redes sociais e WhatsApp afirma que o medicamento dipirona está sendo importado da Venezuela com o vírus Marburg, que causa febre hemorrágica e pertence à mesma família do Ebola, segundo a organização Médicos Sem Fronteiras. Não é verdade. 


 

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) esclarece que não há informações sobre a importação de dipirona da Venezuela nem dados sobre produtos que contenham vírus na cápsula ou embalagem, como relata a corrente. Também explica que medicamentos vendidos no Brasil e que possuem registro na agência têm “eficácia e segurança avaliadas antes da entrada no mercado”.


A notícia falsa é uma variação de outras fake news já compartilhadas, como a que fala sobre o Paracetamol P-500 com o vírus Machupo



Fonte: G1 


Via HailtonPereira.com

 

Mais de 220 mil benefícios do Bolsa Família são bloqueados ou cancelados na Bahia



Mais de 220 mil pessoas tiveram o Bolsa Família bloqueado ou cancelado no estado da Bahia, após um cruzamento de dados apontar irregularidades no recebimento do benefício do governo federal. A Bahia é o segundo estado em número de cancelamentos e de bloqueios no programa.

De acordo com relatório da Controladoria-Geral da União (CGU) e do Ministério da Transparência, divulgado na quinta-feira (4), o estado teve 170 mil cancelamentos e 55 mil bloqueios do benefício. Em todo o país, foram encontradas inconsistências cadastrais nos dados de 2,5 milhões de famílias.


Via Hailton Pereira

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Três apostas da Bahia estão entre as 17 que levaram Mega da Virada




Os números da Mega da Virada foram sorteados na noite deste domingo (31),em São Paulo. O valor do prêmio é de R$ 306.718.743,71, o maior da história das loterias do Brasil.
As dezenas sorteadas foram: 03 - 06 - 10 - 17 - 34 - 37.
De acordo com a Caixa Econômica Federal, 17 apostas dividirão o prêmio. Assim, cada aposta ganhadora levará R$ 18.042.279,04.
Entre os 17 ganhadores, três apostas foram feitas na Bahia: nas cidades de Cruz das Almas, Prado e Uruçuca. Os outros sortudos que acertaram as seis dezenas estão em Minas Gerais, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo.

Ganhadores por região

Cruz das Almas (BA)1 aposta ganhou o prêmio para 6 acertos
Prado (BA)1 aposta ganhou o prêmio para 6 acertos
Uruçuca (BA)1 aposta ganhou o prêmio para 6 acertos
Carmo do Cajuru (MG)1 aposta ganhou o prêmio para 6 acertos
Contagem (MG)1 aposta ganhou o prêmio para 6 acertos
Belém (PA)1 aposta ganhou o prêmio para 6 acertos
Rio Azul (PR)1 aposta ganhou o prêmio para 6 acertos
São João do Triunfo (PR)1 aposta ganhou o prêmio para 6 acertos
Rio de Janeiro (RJ)1 aposta ganhou o prêmio para 6 acertos
Seropédica (RJ)1 aposta ganhou o prêmio para 6 acertos
Brusque (SC)1 aposta ganhou o prêmio para 6 acertos
Guarulhos (SP)2 apostas ganharam o prêmio para 6 acertos
São Paulo (SP)4 apostas ganharam o prêmio para 6 acertos

Premiação

Sena - 6 números acertados17 apostas ganhadoras, R$ 18.042.279,04
Quina - 5 números acertados4862 apostas ganhadoras, R$ 10.565,03
Quadra - 4 números acertados173428 apostas ganhadoras, R$ 423,12
G1 BAHIA

WhatsApp desliga suporte a celulares com Windows Phone 8 e BlackBerry


Se você é um dos raros usuários de BlackBerry ou do Windows Phone 8, fique atento ao seu WhatsApp. O aplicativo não tem mais suporte nestas plataformas desde o dia 31 de dezembro, o que significa que o serviço pode deixar de funcionar a qualquer momento. Segundo a página de suporte do WhatsApp, o aplicativo não deixará de funcionar imediatamente. Se você já tem o app instalado e funcionando, ele deve continuar operando por algum tempo. No entanto, não será mais possível criar novas contas ou verificar contas existentes a partir desses sistemas. Ou seja: se você formatar o celular, não vai mais poder usar o WhatsApp.

Além disso, como o aplicativo não será mais atualizado, ainda que você tome todas as precauções para não interromper o seu funcionamento, não há qualquer garantia de que ele continua operando. A qualquer momento algum recurso dessas versões ultrapassadas pode se tornar incompatível com a plataforma, tornando o aplicativo inútil.
Se você tem um celular com Windows Phone 8, a recomendação é tentar realizar a atualização gratuita para a versão 8.1 do sistema operacional, o que pode proporcionar mais algum tempo de suporte. Para os usuários do BlackBerry (tanto o BlackBerry OS quanto o BlackBerry 10), não há mais esperanças.

Recentemente, o WhatsApp também anunciou perda de suporte para versões antigas do Android mais antigas que a 2.3.7. Porém, o prazo foi prolongado e o sistema continuará recebendo suporte até fevereiro de 2020. A empresa também programou o fim do suporte aos celulares com o sistema Nokia S40 para o dia 31 de dezembro de 2018.
“Essas plataformas não oferecem as capacidades de que precisamos para expandir os recursos do nosso app no futuro. Se você usa um dos dispositivos afetados, recomendamos atualizar para uma nova versão do sistema operacional ou para algum Android rodando a versão 4.0 (ou superior), um iPhone rodando o iOS 7 (ou superior) ou um Windows Phone 8.1 (ou superior) para que você possa continuar usando o WhatsApp”, diz a empresa na página de suporte.


Olhar Digital via Blog do Hailton Pereira

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

O que dizem os matemáticos sobre as ditas fórmulas certeiras e dicas infalíveis para se ganhar na loteria



Enquanto, na virada do ano, muitos estarão fazendo a contagem regressiva para a meia noite ou enumerando metas para 2018, outros estarão ávidos para verificar se as seis dezenas apostadas na Mega-Sena da Virada trarão para eles um novo ano de muita prosperidade. Na edição que se aproxima, a de número 2.000, a prosperidade atende pelo nome de pelo menos R$ 280 milhões - a contemplar um ou mais felizardos. 


E pelo que dão a entender dezenas de sites na internet que vendem dicas infalíveis, fórmulas certeiras e conselhos garantidos para marcar no bilhete os números que serão sorteados, só não vai ganhar quem não quiser ou for muito desatento.


Pululam também livros e cartilhas vendidos em bancas de jornais com outro tanto de mágicas para ficar milionário com a principal loteria do país. Entre as mais comuns, está a que é baseada no levantamento de todas as dezenas que saíram em todos os concursos anteriores. A dica então seria apostar nas mais sorteadas e nunca nas que apareceram menos.


Outra recomendação comum, que teria o poder de aumentar as chances de acertar a Mega-Sena, é nunca jogar em dezenas sequenciais, como, por exemplo, 01, 02, 03, 04, 05 e 06 ou 26, 27, 28, 29, 30 e 31. As cartilhas também alertam: não se deve apostar nos números que estão numa mesma coluna vertical da cartela.


Mais uma fórmula que daria passagem sem escalas para a riqueza recomenda dividir o bilhete em quatro quadrantes e escolher números em todos eles. Outra dica: sempre se deve apostar numa mesma quantidade de pares e ímpares.


Antes de lançar mão de uma dessas fórmulas na esperança de ficar milionário, é preciso levar em conta um fato - esse sim, matematicamente infalível: elas não funcionam. Não importa o que você faça, a chance de qualquer uma das 60 dezenas ser sorteada é a mesma de qualquer outra.




"Infelizmente, essas fórmulas não podem ajudar quem aposta na Mega-Sena", avisa o físico e doutor em Matemática Augusto Quadros Teixeira, do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA).


Para o especialista em probabilidade, muita gente acredita nestas soluções porque o cérebro humano tenta buscar padrões na natureza à sua volta, inclusive em sua aleatoriedade.


"Isso talvez explique porque tantas pessoas tentam encontrar tais fórmulas", diz. "Mas para sorteios feitos de maneira correta e honesta é impossível tentar prever padrões ou aumentar suas chances de acertar as dezenas que serão sorteadas."






O matemático Ricardo Miranda Martins, do Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica (IMECC) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), lembra que as seis dezenas mais sorteadas nos 1.999 concursos da Mega-Sena realizados até hoje foram 04, 05 (que saiu 230 vezes), 10, 23, 24 e 53, e as seis menos foram 26 (que saiu somente 164 vezes), 55, 22, 21, 25 e 60.


Mas isso não significa que se deva apostar nas primeiras e esquecer as outras.


"Os resultados anteriores não interferem no concurso seguinte", garante Martins. "Por exemplo, se você está jogando cara ou coroa e os últimos 20 lançamentos resultaram em coroa, você deveria apostar que o próximo seria cara? Ou coroa?"


"Surpreendentemente, a probabilidade do próximo lançamento ser uma ou outra é exatamente a mesma: 50% para cada. São eventos independentes."


A ideia de que senas sequenciais são mais difíceis de sair do que outras com número aleatórios também não tem suporte nas leis da matemática.


"Cada sena considerada individualmente tem a mesma chance de sair do que outra, e é ínfima", diz Hubert Marie Lacoin, do IMPA. "Tendo só 55 possibilidades de sena em sequência (tem 55 jeitos de escolher o primeiro numero), então podemos afirmar que com grande probabilidade nunca veremos uma dessa sair nos próximos 1.000 anos se fizermos sorteios diários. Mas a mesma observação vale para outras que contem os números 08, 33, 34, 48, 51 e 60 ou outros seis quaisquer. Por essa razão, a segunda possibilidade não é melhor que a primeira."




Por BBC / Leia mais no G1

Contas de luz terão bandeira verde em janeiro, diz Aneel




A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou que as contas de luz terão bandeira verde no mês de janeiro. Com isso, os consumidores não terão que pagar taxa adicional no próximo mês. Em dezembro, vigorou a bandeira vermelha em seu primeiro patamar, cuja taxa é de R$ 3,00 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos.

A mudança da bandeira foi possível em razão do aumento das chuvas nas últimas semanas, que ajudaram a recuperar o nível dos reservatórios das hidrelétricas.

"O acionamento dessa cor indica condições favoráveis de geração hidrelétrica no Sistema Interligado Nacional (SIN). Mesmo com a bandeira verde é importante manter as ações relacionadas ao uso consciente e combate ao desperdício de energia elétrica", informou a Aneel.

O sistema de bandeiras tarifárias leva em consideração o nível dos reservatórios das hidrelétricas e o preço da energia no mercado à vista (PLD). Essa metodologia está em audiência pública e pode ser alterada no início de 2018.

No novo sistema, a bandeira verde continua sem taxa extra. Na bandeira amarela, a taxa extra é de R$ 1,00 a cada 100 kWh. No primeiro patamar da bandeira vermelha, o adicional é de R$ 3,00 a cada 100 kWh. E no segundo patamar da bandeira vermelha, a cobrança é de R$ 5,00 a cada 100 kWh.

O sistema de bandeiras tarifárias é uma forma diferente de cobrança na conta de luz. O modelo reflete os custos variáveis da geração de energia. Antes, esse custo era repassado às tarifas uma vez por ano, no reajuste anual de cada empresa, e tinha a incidência da taxa básica de juros, a Selic. Agora, esse custo é cobrado mensalmente e permite ao consumidor adaptar seu consumo e evitar sustos na conta de luz.
 
Do Blog Hailton Pereira 

Salário mínimo será de R$ 954 a partir do dia 1º de janeiro


Salário mínimo será de R$ 954 a partir do dia 1º de janeiro
Foto: Rafael Neddermeyer / Fotos Públicas
O presidente Michel Temer assinou nesta sexta-feira (29) o decreto que estabelece o valor do salário mínimo para 2018 em R$ 954. Na comparação com este ano, há aumento de R$ 17. Segundo informações do G1, a medida será publicada em uma edição extra do Diário Oficial da União (DOU) ainda nesta sexta. O aumento no salário mínimo será menor que o valor estimado anteriormente e aprovado pelo Congresso Nacional, de R$ 965. O governo define o salário mínimo com base na variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) e no resultado do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes.
Postagens mais antigas  → Página inicial